Suspensão de Concursos Públicos – falta de moral e vergonha

Ontem, 09/02/20011, o Ministro da Economia Guido Mantega anunciou um corte no orçamento federal de cerca de R$ 50 bilhões. Entre as medidas que o Governo Dilma pretende tomar estão a suspensão de todos os concursos públicos federais do Poder Executivo em 2011 e suspensão da nomeação dos candidatos anteriormente aprovados.

O corte do orçamento será feito para reduzir a quantidade de dinheiro em circulação e com isso baixar a inflação que vem subindo mês a devido a um principal motivo:

  • a farra nos gastos públicos com o PAC (e outros) feita pelo Governo Lula para eleger a Dilma.

O Governo Lula torrou e comprometeu bilhões para eleger Dilma, sua candidata até então desconhecida, fazendo obras do PAC. Quando o Lula ia inaugurar uma mesma obra duas, três ou mais vezes, (vide refinaria de Itaboraí no Rio de Janeiro), e muitas sequer estão prontas, nem ele nem a Dilma eram bobos de não saber que a “gastança” teria de ser cortada no futuro.

Embora tanto o Lula quanto a Dilma tenham dito ano passado que não haveria cortes nos gastos públicos – em época de eleição tudo é maravilhoso… – a hora de pagar a conta da gastança chegou menos de dois meses depois de Dilma ter assumido.

E um dos que terão de pagar a conta da gastança, mesmo sem ter contribuído para ela, serão as pessoas que iriam prestar concurso público em 2011 e os já aprovados que estavam aguardando a nomeação. Logo elas…

Lula e Dilma combinando a sem vergonhice que iriam fazer às pessoas que estudão para passar em concurso público e aos já aprovados aguardando nomeação

 

A suspensão dos concursos públicos e a suspensão da nomeação dos aprovados é uma das maiores vergonhas e imoralidades já feitas no Brasil por um Governo

A suspensão das nomeações viola o princípio da moralidade

Segundo a declaração da Ministra do Planejamento, também feita ontem, as nomeações de aprovados em concursos públicos estão suspensas "até ser feita uma análise criteriosa sobre as necessidades".

Ora, quem está estudando para concurso conhece o princípio da moralidade na Administração pública e uma das suas aplicações é a probidade que impõe ao agente público um comportamento ético, honesto e transparente perante o administrado.

Se o Governo anterior realizou concursos era por que estava necessitando de funcionários – então por que a atual Ministra do Planejamento diz que é preciso fazer uma análise “criteriosa das necessidades”? Parece que a necessidade não era tanta assim…

A única conclusão que podemos chegar é que os concursos anteriores foram feitos sem necessidade de contratação de funcionários, apenas com finalidade de eleger a Dilma.

Se essa conclusão estiver correta, todos os que determinaram a necessidade de concursos anteriores violaram o princípio da moralidade e devem ser julgados por isso. O chato é saber que grande parte desse pessoal saiu direto do governo Lula para o da Dilma.

Comportamento ético (dossiês), honesto (mensalão) e transparente (controle da mídia) realmente nunca foram o forte do Governo Lula e agora, aparentemente o de Dilma…

 

A suspensão dos concursos, essa sim é a herança maldita do Lula

Lula passou os oitos anos de seu mandato dizendo que assumiu com uma herança maldita dos governos anteriores, principalmente o de FHC.

Disse que encontrou a máquina pública desaparelhada, com terceirizações irregulares e salários defasados dos funcionários públicos.

Mas, Dilma sua candidata eleita, ao suspender a nomeação dos concursos públicos não vai fazer exatamente isso? E se ela cortar o aumento salarial do funcionalismo, o que é quase certo, também não vai contribuir ainda mais para o quadro de “herança maldita”?

Se ela está fazendo isso devido a necessidade de cortar gastos, em grande parte incorridos para sua eleição, não teria Lula deixado uma herança maldita para ela? Parece que sim…

O Lula e Dilma vão fazer aos concursando é digno de gente sem consciência (Bêbado) ou de muito mal caráter pois a suspensão dos concursos é para pagar a conta da gastança que eles mesmo fizerem…

 

Suspensão dos concursos públicos – uma falta de vergonha contra os concursandos

Quem conhece as pessoas que prestam concursos sabem que muitas delas passam histórias de sacrifício pessoal, familiar e financeiro para atingir seu objetivo, que é a aprovação.

Esse sacrifício é bastante comum durar um, dois ou até mais anos.

E agora, para pagar a conta dos gastos feitos para eleger Dilma, são essas pessoas que tem de adiar seu sonho?

Aonde fica a vergonha e o respeitos aos cidadãos?

Republished by Blog Post Promoter

 

Gestão de Documentos – Arquivologia para concursos

Gestão de documentos

Conjunto de procedimentos e operações técnicas referentes à produção, tramitação, uso, avaliação e arquivamento de documentos em fase correntes e intermediária, visando a sua eliminação ou recolhimentos para a guarda permanente. Essa definição é de acordo com a lei 8.159/91.

A Teoria das 3 Idades começou a ser adotada a partir da segunda metade do século XX, nos Estados Unidos e no Canadá, revolucionando as técnicas arquivísticas. Segundo essa teoria, os documentos passam por 3 estágios distintos de arquivamento, de acordo com o uso que se faz dos documentos: corrente, intermediário e permanente.

Continue reading…

Republished by Blog Post Promoter

 

Controle Externo–Luiz Henrique Lima – livro

O livro Controle Externo, de Luiz Henrique Lima, traz todo o conteúdo indispensável para o estudo do controle externo para quem pretende passar em concurso público.

O mais interessante desse livro sobre controle externo é que ele não é escrito em uma linguagem hermética, própria dos iniciados na área; na verdade, é um livro bem acessível para quem está estudando para concursos públicos mostrando desde os aspectos históricos associados à origem das instituições de Controle Externo até os dispositivos da Constituição Federal, da Lei Orgânica e do Regimento Interno do TCU.

Ao longo do livro são ressaltados pontos importantes, apresentadas e solucionadas dúvidas frequentes e discutidas questões polêmicas e, ao final de cada capítulo, são propostos exercícios dissertativos e objetivos.

Se você precisa começar a estudar controle externo para passar em um concurso público, esse livro provavelmente é o melhor dentre os disponíveis.

Leia Controle Externo, de Luiz Henrique Lima, grátis aqui !

Continue reading…

Republished by Blog Post Promoter

 

Regime Jurídico dos Servidores Federais – Lei 8.112 – Exercícios

Matéria obrigatória em todo concurso público federal onde o regime de contratação seja o estatutário, a Lei 8.112 (Regime Jurídico dos Servidores Públicos Federais) ainda é uma fonte de apreensão para muitos pessoas que vão prestar concurso.

Com esse livro, repleto de exercícios para facilitar a assimilação do conteúdo da lei 8.112, ela vai deixar de seu um termos para os candidatos a concursos.

Leia Regime Jurídico dos Servidores Federais – Lei 8.112 – grátis aqui !

Continue reading…

Republished by Blog Post Promoter

 

Administração Geral e Pública – Idalberto Chiavenato – livro

Este livro foi cuidadosamente composto e organizado no sentido de atender a uma necessidade específica do mercado – oferecer subsídios a todos aqueles que desejam assimilar uma base conceitual para poder concorrer a concursos públicos onde cai a Matéria Administração Pública.

Além de falar sobre a Administração Pública, o livro tem muitas páginas sobre Gestão de Pessoas, um tópico que cai bastante em concursos públicos. Vale a pena começar a ler sobre essa matéria nesse livro e se for o caso, se aprofundar em outros.

Um outro ponto forte do livro é que ele condensa bastante um outro livro do Chiavenato sobre Teoria Geral da Administração, mencionado as várias abordagens da Administração, o que permite você a ter uma boa visão geral delas, e as várias ferramentas que cada uma apresenta, matéria também que cai bastante em concursos.

Leia Administração Geral e Pública, Idalberto Chiavenato, grátis aqui

Continue reading…

Republished by Blog Post Promoter

 

Concurso público não é a solução para quem precisa de emprego rápido

Se tornar servidor público requer planejamento. Não é uma decisão que se tome hoje e no dia seguinte você estará trabalhando.

Em casos extremos pode demorar até quatro anos entre sair o resultado da prova e ser chamada (nomeado) para começar a trabalhar. Na grande maioria das vezes o prazo é menor, de até um ano.

Até lá a pessoa precisa ter renda para viver e pagar as contas.

A realidade é que a grande maioria das pessoas que passam em concursos estão trabalhando enquanto estudam e aguardam ser chamadas.

Para vocês terem ideia:

  • Do dia da prova até o resultado definitivo demoram de 2 a 3 meses;
  • Alguns meses até o órgão se organizar e começar a chamar os candidatos aprovados.

Republished by Blog Post Promoter

 

Interjeição – Português para Concursos

Interjeição

É a palavra ou locução com que exprimimos sentimentos de dor, alegria, admiração, aplauso, irritação, etc.:

  • alegria ou satisfação: ah!, oh!, oba!

  • Animação: coragem!, avante!, vamos!

  • Aplauso: bis!, bravo!, viva!

  • Desejo: oh!, tomara!

  • Dor: ai!, ui!

  • espanto ou surpresa: ah!, ih!, caramba!

  • apelo silêncio: psiu!, silêncio!, calada!

  • Suspensão: alto!, basta!

  • Advertência: cuidado!, atenção!

Continue reading…

Republished by Blog Post Promoter