Métodos de arquivamento – Arquivologia para concursos

A escolha do método de arquivamento deve considerar as características dos documentos a serem classificados, identificando o aspecto pelo qual o documento é mais frequentemente consultado. Os métodos básicos de arquivamento mais comumente utilizados são os seguintes:

Continue reading…

Republished by Blog Post Promoter

 

Concurso público não é a solução para quem precisa de emprego rápido

Se tornar servidor público requer planejamento. Não é uma decisão que se tome hoje e no dia seguinte você estará trabalhando.

Em casos extremos pode demorar até quatro anos entre sair o resultado da prova e ser chamada (nomeado) para começar a trabalhar. Na grande maioria das vezes o prazo é menor, de até um ano.

Até lá a pessoa precisa ter renda para viver e pagar as contas.

A realidade é que a grande maioria das pessoas que passam em concursos estão trabalhando enquanto estudam e aguardam ser chamadas.

Para vocês terem ideia:

  • Do dia da prova até o resultado definitivo demoram de 2 a 3 meses;
  • Alguns meses até o órgão se organizar e começar a chamar os candidatos aprovados.

Republished by Blog Post Promoter

 

Interjeição – Português para Concursos

Interjeição

É a palavra ou locução com que exprimimos sentimentos de dor, alegria, admiração, aplauso, irritação, etc.:

  • alegria ou satisfação: ah!, oh!, oba!

  • Animação: coragem!, avante!, vamos!

  • Aplauso: bis!, bravo!, viva!

  • Desejo: oh!, tomara!

  • Dor: ai!, ui!

  • espanto ou surpresa: ah!, ih!, caramba!

  • apelo silêncio: psiu!, silêncio!, calada!

  • Suspensão: alto!, basta!

  • Advertência: cuidado!, atenção!

Continue reading…

Republished by Blog Post Promoter

 

Quantas horas preciso estudar para passar em um concurso

Existe um enorme mito – em grande parte alimentada pela indústria de cursos para concursos – sobre o quanto é necessário estudar para passar em concursos.

Como a maior parte dos candidatos não têm o mínimo preparo para fazer um concurso e são seguidamente reprovados, para eles também é conveniente, psicologicamente, acreditar nesse mito.

E aí são frequentes escutarmos relatos que é preciso no mínimo dois anos, ter de abandonar o trabalho, etc…

Mas quando fazemos as perguntas abaixo para esses candidatos, seguidamente derrotados, para quase todos elas a resposta será não…

  • Você dominava o ciclo básico de matérias?
  • Vocês fez um plano de estudos?
  • Você tinha uma carga horária para estudar?
  • Você gastou mais tempo fazendo exercícios do que lendo teoria?
  • Você fez resumo das matérias estudadas?
  • Você anotou o número de questões que errava em cada matéria?

Republished by Blog Post Promoter

 

Conjunção – Português para Concursos

Conjunção

É a palavra invariável que liga duas orações ou duas palavras que tenham a mesma função na oração.

Ex.: nosso lema é esse: ordem e progresso/ você tem bom gênio, mas seu irmão é um impulsivo/ não sabemos se ele é uma pessoa confiável

No primeiro exemplo a conjunção e liga dois termos na mesma oração. No segundo a palavra mas liga duas orações

As conjunções que ligam termos ou orações de idêntica função gramatical recebem o nome de coordenativas. As orações ligadas por essas conjunções são coordenadas

No terceiro exemplo a palavra se aparece ligando duas orações dependentes, isto é, a segunda depende sintaticamente da afirmação expressa na primeira. Se ele é um pessoa boa funciona como objeto direto do verbo saber da primeira oração

As conjunções subordinativas ligam sempre orações sintaticamente dependentes, que ora exercem a função de um substantivo (orações substantivas) ora exprimem uma circunstância adverbial (orações adverbiais). Essas orações são denominadas subordinadas

Continue reading…

Republished by Blog Post Promoter

 

Gramática para Concursos – Marcelo Rosenthal–livro

Existem vários livros de gramática da língua portuguesa disponíveis no mercado mas poucos são os focados nas pessoas que estão se preparando para fazer a prova de um concurso público.

O diferencial da Gramática para concursos de Marcelo Rosenthal é que o foco do livro é para quem vai prestar concurso público

Dessa forma a Gramática traz uma abordagem teórica de todos os principais conteúdos exigidos em concursos, além de grande quantidade de exercícios. Nas questões de conteúdos mais complexos, os gabaritos são minuciosamente comentados.

O da Gramática para Concursos é transformar-se em uma literatura prática e específica na área de concursos, em que todos poderão tirar suas dúvidas e esclarecer pontos de nossa língua que não constam – ou são analisados apenas superficialmente – em outros livros.

Leia Gramática para concursos de Marcelo Rosenthal grátis aqui !

Continue reading…

Republished by Blog Post Promoter

 

Contabilidade Geral – Ed Luiz Ferrari – livro

O livro Contabilidade Gral, de Ed Luiz Ferrrari, é destinado as pessoas que precisam adquirir conhecimento de contabilidade para passar em concursos públicos.

Contabilidade é uma matéria que cai nas provas para Auditor Fiscal da Receita Federal, Fiscal de Rendas, Técnico do Banco Central, Técnico da Receita Federal, Analista de Finanças e Controles, Técnico de Finanças e Controle, Polícia Federal, e muito mais.

Para um melhor domínio da contabilidade, a leitura desse livro deve ser sequencial, permitindo uma compreensão abrangente da matéria.

Um outro ponto forte desses livro são as mais de 1.000 questões retiradas de concursos das principais bancas examinadoras.

Leia o Livro Contabilidade Geral, de Ed Luiz Ferrari Grátis aqui !

Continue reading…

Republished by Blog Post Promoter

 

Créditos Adicionais – Orçamento Público

Créditos adicionais

Créditos adicionais são autorizações de despesas não computadas ou insuficientemente dotadas no Orçamento da União. Compreendem três espécies:

  • suplementar: nos casos em que os recursos alocados no orçamento para determinado período ou atividade tenha sido insuficiente;

  • especial: se uma determinada necessidade não foi prevista no orçamento, a alocação de recursos é feita através de crédito especial;

  • extraordinário: é para permitir a cobertura de despesas urgentes e imprevistas, em casos de guerra, comoção ou calamidade pública

A abertura de créditos suplementares e especiais depende de prévia autorização legislativa.

A lei orçamentária pode ser utilizada para autorizar o Poder Executivo a abrir durante o exercício, créditos suplementares até determinado montante, em geral representado por meio de um percentual de despesa autorizada (geralmente até 20%).

Já a autorização para abertura de crédito especial só pode ser autorizada por meio de lei específica

O crédito especial, da mesma forma que os suplementares cujos montantes excedam os limites fixados na lei orçamentária, só podem ser abertos após a autorização do Congresso.

Os créditos extraordinários são abertos por decreto do Poder Executivo, que informará de imediato sobre a providência tomada ao Congresso.

Para solicitar o crédito adicional é necessário a existência de recursos necessários à cobertura do valor proposto, oriundos de:

  • superávit primário apurado em balanço patrimonial do exercício anterior;

  • excesso de arrecadação;

  • anulação de dotação ou de crédito adicional;

  • operações de crédito autorizadas

Quanto ao crédito extraordinário é dispensada a exigência de recurso necessários.

Os créditos adicionais serão acompanhados como os demais créditos orçamentários. Os especiais e os extraordinários, por serem créditos novos, devem sofrer o registro inicial.

Os créditos adicionais vigerão no exercício financeiro em que foram abertos, salvo expressa disposição legal em contrário quanto aos especiais e extraordinários.

Os créditos especiais e extraordinários, autorizados nos últimos quatro meses do exercício poderão ser reabertos no exercício seguinte no limite dos seus saldos.

Republished by Blog Post Promoter

 

Seleção de documentos – Arquivologia para Concursos

A seleção de documentos é realizada no âmbito dos arquivos correntes e intermediários por técnicos previamente orientados, seguindo o estabelecido na Tabela de Temporalidade ou nos relatórios de avaliação. A seleção é a separação física dos documentos de acordo com a sua destinação:

  • eliminação: trata-se da destruição dos documentos cuja operacionalização dependerá e seu volume, podendo ser levada a efeito manualmente ou através de trituradoras;

  • transferência: envio dos documentos para o arquivo intermediário acompanhados da listagem, onde aguardarão o cumprimento dos prazos de guarda e destinação final

  • recolhimento: envio dos documentos para a instituição arquivística pública acompanhados dos instrumentos de recuperação de informações com vistas à sua guarda permanente e seu acesso ao público

Transferência e recolhimento

Republished by Blog Post Promoter